Imprimir

Mudas clonais de mogno africano: Avaliação preliminar de plantio comercial

Na semana passada publicamos o Estudo de produtividade de mudas clonais de mogno africano (khaya ivorensis). Este estudo abordou também a aplicação destas mudas em plantios comerciais em diversas regiões do Brasil. Confira os resultados do primeiro ano de estudo.

A) PLANTIO  NO   ESTADO  DE  TOCANTINS

No Norte do Tocantins, região de Araguaína,  sob  condição   de  sequeiro, foram plantados clones e mudas seminais,  também  de  forma  sequencial e sem  repetição  por  blocos. Com  um  ano  de plantio, através  de  observações  visuais  e  com  medição  de  algumas  mudas  clonais  e  seminais  de   forma  aleatória, constatou-se que  as  mudas clonais vem apresentando  desenvolvimento   superior as  seminais.

tocantins1

tocantins2

tocantins3

B) PLANTIO  NO  ESTADO  DE SÃO  PAULO

Plantio comercial no estado de São Paulo sob  condição  irrigação por gotejamento,  na  região  de  Barretos, mudas plantadas de forma sequencial, sem repetição por blocos.  Com 12 meses  de plantio,  as mudas clonais   alcançaram    altura  média  de  3,62 m  e  as  de plantas  seminais 2,56 m  e  DAP  médio de 5,8 cm para  as mudas clonais  e  4,06 cm para  mudas seminais.
Gráfico – 1

barretos mogno africano dap medio 1

Gráfico – 2

barretos mogno africano altura media 2

Gráfico – 3

barretos mogno africano volume medio m3

Veja fotos deste plantio:

barretos mogno africano comparacao

barretos mogno africano uniformidade

barretos mogno africano uniformidade2

CONCLUSÃO DOS TESTES PRELIMINARES

Na medição feita no Norte de  Minas Gerais  na condição de plantio irrigado  por  gotejamento, todos os clones foram superiores as mudas seminais, na  média  apresentaram 70,4% a  mais  na  altura e  47,9% no  DAP.

Na  medição  no  Sul  de Minas  na  condição  de plantio  de  sequeiro,  também  todos  os  clones  foram superiores  as  mudas  seminais, na média  apresentaram 125%  a mais  na  altura e 56%  no  DAP.

Na medição no  plantio  comercial  realizado na região  de  Barretos-SP, todos  os  clones  foram  superiores  as  sementes,  a  média  da  altura  dos  clones  foi  41,5%  superior  as mudas  seminais  e  a   média  do  DAP   dos  clones  foi  superior a  42,0 %  as  mudas  seminais. Calculando  o  volume  de madeira por  ha,  o  clone  com  menor  desenvolvimento  foi  superior a  semente  133% ( gráfico 3 ).

O plantio  comercial  realizado  no Norte  de  Tocantins (Araguaina),  apesar de  não  ter  realizado  medições mais  criteriosas, através  de observações  visuais  pode-se  constatar que  os  desenvolvimentos  dos  clones em  relação  a  semente  tem  sido  semelhante as  outras  regiões  já  avaliadas no  país.

mogno africano quadro comparativo mudas seminais mudas clonais


RECOMENDAÇÃO  DE  PLANTIO  DE MUDAS  CLONAIS
           
Nas   avaliações  preliminares (1 ano)   dos  plantios  comerciais  e  testes  clonais  mostraram  que  todos  os  clones  foram  superiores  as  mudas  seminais. O  trabalho  para  definir   os  clones  mais  produtivos  para  diferentes  regiões  dependerá  de maiores  avaliações  de testes  clonais. Com  este  objetivo  no  ano  de 2016  serão  implantados  mais  06  testes  clonais: Tocantins,  São  Paulo (02), Mato Grosso do  Sul, Mato  Grosso e Goiás.

Para  maior  segurança  para  o  produtor  rural,  inicialmente  a  empresa  Mudas  Nobres  comercializará   a  partir  de  dezembro de 2016  um  maior  número  de clones  para  cada  produtor,  assim  que  forem definidos os clones mais adequados para cada região.

Entre em contato e reserve suas mudas.

Deixar seu comentário

Post comment as a guest

0
Your comments are subjected to administrator's moderation.
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

Contato

  • 55 62 3208 6915
    62 99124 5912
  • Horário de Funcionamento: das 08 às 11h30 e das 12h42 às 17h de segunda a sexta
  • Rodovia GO 010, KM 6.5, Zona Rural, Goiânia, Goiás

Receba em seu e-mail

Informativo Mogno Africano